24 de Novembro de 2009

Este post está há demasiado tempo na caixa dos rascunhos e, pelas horas de pura diversão que o assunto me proporcionou até agora, merece com todo o mérito figurar neste espaço como post efectivo.

 

30 Rock é uma série de comédia na NBC. Das boas. Tão boa que arrisco dizer que, desde Seinfeld, não se via nada com tanta piada e qualidade vindo da estação do peacock.

 

Tudo gira em torno do TGS with Tracy Jordan, programa semanal da grelha da própria NBC. A produção do programa serve de trama para os episódios. Actores, argumentistas, secretários, estagiários, realizadores e gestores, tudo ajuda na comédia que se gera nos escritórios e cenários onde é feito o TGS.

 

 

Tentando identificar os factores que tornam 30 Rock num digno vencedor de 5 Globos de Ouro e 14 Emmys, começo por falar um pouco do elenco. A qualidade dos actores é inequívoca. Os nomes em destaque são claramente os enormes Alec Baldwin e Tina Fey, ele interpreta Jack Donaghy, o convicto capitalista chefe da estação, e ela é Liz Lemon, a responsável pelo programa. A espectacularidade emergente de Jack parece feita à medida para a desajeitada Liz e está assim criada a dupla mais hilariante dos (pelo menos meus) actuais tempos televisivos. 

 

Tracy Morgan (a super estrela Tracy Jordan, dá nome ao programa e é um tresloucado adorável), Jack McBryer (o estagiário Kenneth Parcell, é a pessoa mais correcta e ingénua do planeta, uma jóia de moço) e Jane Krakowski (Jenna Maroney, uma actriz com manias de grandeza à procura do sucesso mundial) são as melhores das restantes pérolas contidas no elenco.

 

Outro delicioso pormenor são os convidados. Em 30 Rock já apareceram Jerry Seinfeld, Oprah Winfrey, Conan O'Brien, Al Gore, John McEnroe entre outros. São sempre introduzidos com uma pertinência fantástica no episódio face ao papel que assumem na sociedade.

 

Tina Fey, para além de actriz principal, é a criadora de 30 Rock. Tina vai-se aos poucos assumindo como uma espécie de rainha da comédia e fico a torcer para que lá chegue rapidamente.

 

Por último, fica a referência para o carácter satírico da série. Sociedade, política e a própria televisão são as vitimas mais frequentes da inteligente critica feita por 30 Rock.

 

Para que nem sequer hesitem em ver as 3 temporadas que até agora saíram, fica o cheirinho:

 

 

publicado por Rui Magalhães às 21:47
23 de Novembro de 2009

 

 

Faltam 5!

Deixem o pedido nos comentários ou no twitter.

publicado por Rui Magalhães às 18:01
18 de Novembro de 2009

Obi-Wan Kenobi.

 

Sábio mestre jedi e profundo conhecedor da Força.

 

Que feliz que estou com a sua visita!

 

publicado por Rui Magalhães às 02:55

Já tinha visto alguns exemplos de panorâmicas bem interessantes e aproveitei o facto de, em Madrid, estar sempre de máquina em riste para fazer a experiência.

 

Apontei a máquina e disparei várias vezes enquanto varria horizontalmente o que via.

 

As panorâmicas foram montadas pelo Panorama Maker e, embora tenham algumas pequenas falhas, adorei os resultados. Ora vejam:

 

Estação de Metro da Plaza de España (a minha preferida)

 

 

Parque do Retiro I - Lago

 

 

Parque do Retiro II (sim, o ciclista é sempre o mesmo :P)

 

 

Parque do retiro III

 

 

 

publicado por Rui Magalhães às 01:49
17 de Novembro de 2009

O último fim de semana foi dedicado ao mais delicioso dos passeios.

 

Como já por estes lados tinha referido, a viagem que marcaria o baptismo de voo do provinciano detentor deste blog, teve como destino a capital espanhola e como companhia a Diana. Passo então a resumir o fim de semana em palavras que, mesmo que saiam excelentes, em nada farão jus ao que vivi nestes dois dias.

 

De Coimbra à Maia não há história. Caminhos de ferro ao meu serviço numa combinação habitual de regional, suburbano e metro. Aeroporto Sá Carneiro por fim, a ansiedade da estreia aérea ia aumentando à medida que passeávamos por aquele espaço bonito em que eu nunca tinha estado. Lá se acomodou a fila de passageiros no Boeing 737-800 da Ryanair, as boas vindas foram dadas por uma voz que atribuí instintivamente ao piloto e os hospedeiros fizeram a sua coreografia à base de movimentos braçais, coletes salva-vidas e cintos de segurança.

 

Andava para trás a aeronave e quando dei por mim a pista estava em frente...

 

Voar revelou-me algumas coisas pelas quais não esperava. Entre elas o poder monstruoso daqueles motores, a beleza assombrosa que as nuvens vestem quando nos pomos ao ladinho delas, a vista aérea do terreno e o facto dos passageiros baterem palmas assim que o avião aterra em segurança. Ficou assim, com um voo de menos de uma hora, desfeita a minha virgindade aeronáutica da experiência fica uma memória fantástica.

 

O aeroporto madrileno é enorme mas a estação de Metro lá nos apareceu toda prestável. O Metro em Madrid conta já com uns impressionantes 90 anos de existência e é constituído por 12 linhas que se cruzam harmoniosamente entre si. Estes cruzamentos constantes, aliados a um fluxo de veículos altíssimo, faziam com que a deslocação de um ponto da cidade para o outro fosse uma brincadeira de criança. A certa altura dei por mim a imaginar o caos que se viveria à superfície se não andassem aquelas toupeiras mecânicas a circular constantemente debaixo da cidade.

 

 

 

Já voltamos aos transportes quando chegar à parte do regresso à amada pátria. Para já, arte. Como chegámos cedo à Atocha, pudemos visitar o Museo Reina Sofía. Para quem não sabe, no segundo piso do museu está, numa sala com o seu nome e a ser cuidadosamente vigiado por duas senhoras sentadas num banquinho, Guernica. A (literalmente) grande obra do artista Pablo Picasso. De tão famosa que é a dita pintura, não pude deixar de sentir uma estranha emoção quando me vi ali perante aquele gigante quadro. Em questões de arte, o meu domínio é tão grande como a actual época do Sporting. Sem hesitar muito digo que Aimar supera Picasso no que aos dotes artísticos dos Pablos diz respeito, mas a verdade é que coisas haviam penduradas neste museu que me assolam o espirito com a dúvida.

 

 

Quadrados monocromáticos, chapas metálicas penduradas pelos corredores, traços e pintas ao acaso numa tela. Ao que parece tudo isto é arte, e daquela muito importante. Mal posso esperar por deixar de ser saloio e conseguir estar mais de 10 segundos em frente a uma coisa destas. Olhar para um rabisco e extrair de imediato profundas conclusões acerca do sentido da vida e do pequeno almoço preferido do iluminadíssimo artista contemporâneo. Como eu adoro arte!

 

Estava já decidido que o jantar seria uma tão tradicional refeição como o é o Big Mac. Mais descobertas por esta altura. Parece que não é puto madrileno que se preze, todo aquele que não tenha uma pomposa crista a enfeitar a cabeça e a cara sobresburacada por piercings! Tal fenómeno leva-me a pensar que aquela gente se queda no sofá a assistir a sessões intermináveis de Morangos com Açúcar dobrados em espanhol!

 

Sol, Plaza Mayor, e Calle de la Montera foram as seguintes visitadas. Partimos em busca do mais madrileno dos sítios para beber uma cerveja mas acabamos a noite a curtir Guns n'Roses num Pub Irlandês. Mundo estranho este.

 

Na manhã de Domingo assistiu-se a um feroz combate entre o Palácio Real e o sono pela nossa preferencia. Coitadinho do Palácio... levou porrada de criar bicho mas ficou a promessa de que, numa próxima vez seja ele a prioridade. O que restou da manhã foi passada no enorme e bonito Parque do Retiro e o almoço estava agendado num qualquer franchising de fast food da Gran Via. Uma ressalva para o facto de as camisolas de Ronaldo e Kaka prevalecerem inequivocamente nas lojas de souvenirs. Depois do estômago recheado com mais lixo Macdonaldiano, tempo para mais uma estreia de relevo: Starbucks. Pedi um copanázio de café e bebi aquilo todo quentinho com a Diana ao lado. Não podia saber melhor. A estátua de D. Quixote estava mesmo ali à mão e não a quisemos deixar com o pesado desgosto da nossa ausência.

 

 

 

Seguiu-se o metro, o aeroporto, mais uma viagem de avião toda catita, de novo aeroporto e de novo metro, rodoviária do Porto, rodoviária de Coimbra e estava em casa para viver mais uma semana.

 

Passou célere o fim de semana mas valeu muitíssimo a pena. A viagem ficou por 15€ a cada um e ao contrário do que me diziam, os aviões das lowcosts afinal não andam a cair às peças. Vou dedicar agora esforços a ver que capital europeia será a próxima a merecer figurar num post comprido como este.

 

Obrigado Diana Ferreira, fomos mesmo felizes em Espanha :D

publicado por Rui Magalhães às 12:23
04 de Novembro de 2009

 

 

Foi desta!

 

A Briosa conquistou a primeira (de muitas) vitória no campeonato e eu estive lá para apoiar os rapazes.

 

Duas bolas a zero frente ao V. Guimarães, uma exibição bem conseguida e um apoio fantástico da Mancha Negra. Para a próxima jornada abandonamos o último lugar!

 

Dia 13 de Dezembro volto ao Estádio Cidade de Coimbra para ver o jogo com o Leixões.

publicado por Rui Magalhães às 10:39
01 de Novembro de 2009

Está a ficar frio mas não quis que aqueles australianos em Peniche fossem os únicos a dominar as ondas. (O que eu trabalhei nesta frase...)

 

Mesmo com meia dúzia de contactos adicionados e umas singelas quatro waves iniciadas, dá para ver que a plataforma tem um potencial enorme. O suporte a extensões e a opção de Playback são autenticas delicias.

 

Fica uma introdução à plataforma feita pela Google:

 

 

E aqui fica o screen pós desacreditados:

 

 

Para os afortunados que já por aí andam ao sabor da onda, adicionem o belo do ruip.magalhaes [at] googlewave.com

publicado por Rui Magalhães às 23:35
23 de Outubro de 2009

Há poucos infortúnios que me deixam mais lixado do que ter de dar treino ao mesmo tempo em que o Benfica joga.

 

Mais negra fica a coisa quando ao barulho está uma equipa na liga inglesa.

Lá perdi ontem a emoção do encontro e a alegria de encher os pulmões de ar e gritar golo tal qual o locutor da Rádio Renascença.

 

Chego a casa passadas já quase quatro horas depois do inicio da partida e vou direitinho para a internet ver que compensações lá e esperam.

Com muito scroll efectuado lá dou com as emoções do golo na minha timeline do Twitter:

 

 

E ontem, de tão expressiva a malha nos britânicos, ainda pude ver o Glorioso figurar na manchete da CNN Sports. 

 

 

É bom, mas mesmo assim sabe a pouco.

 

(Peço desculpa às pessoas que sigo pela exposição. No entanto não é grave uma vez que ninguém lê o meu blog....)

publicado por Rui Magalhães às 09:49
16 de Outubro de 2009

Há exactamente uma semana atrás dei, juntamente com outro colega, uma apresentação na faculdade sobre procrastinação.

 

A coisa não foi espectacular mas serviu para perceber que a procrastinação é um bocadinho mais do que eu pensava. Não é, ao contrário do que pensava, algo que pouco difere da simples preguiça. As consequências para quem procrastina não são brincadeira nenhuma e em alguns casos chega a ser mesmo um problema psicológicos grave com consequências nada agradáveis.

 

Outra coisa que me surpreendeu foi a descoberta de que, no seio universitário, a procrastinação é um problema mais comum do que as ressacas. Há uma quantidade enorme (aprox. 50%) de estudantes universitários que se consideram procrastinadores! O Tratado de Bolonha vai, a meu ver, baixar esta percentagem. Tantos prazos, metas, relatórios, fichas, mini-testes, etc vão afinal de contas ter algum resultado positivo.

 

Mesmo sabendo isto não mudo o nome do blog, mas é por ser preguiçoso, nunca procrastinador :P.

 

Os slides da nossa apresentação (com as letras um bocado afanadas), podem ser vistos aqui.

 

Eu, ou a Wikipédia, estamos dispostos a esclarecer qualquer dúvida sobre o tema.

publicado por Rui Magalhães às 11:02
13 de Outubro de 2009

Fiz a minha inscrição à tarde e a confirmação de que os dias 3, 4 e 5 de Dezembro vão ser passados em Lisboa veio logo passadas umas horitas.

 

Vou ao Sapo Codebits deste ano! Pela primeira vez em duas décadas de vida vou por os pés num evento do género e espero por lá aprender muitas e boas coisas.

 

 

Para já fica apenas a notícia e o meu entusiasmo inicial com o sucedido. Mais para a frente virá, com toda a certeza, uma catrefada de posts a falar sobre isto.

 

Obrigado desde já à Sapo por ter aceite a minha modesta inscrição.

publicado por Rui Magalhães às 18:59

Bookmark and Share

pesquisar neste blog
 
Internétes
Subscrever

arquivo
últimos comentários
Grande serie
Olá! Eu ando desesperado para ir ver arctic monkey...
LOLOL o videozinho n é das melhores cenas (estava ...
Tenho 8! Quem quer?
gostava de ter um convite sff =) andcardster@gmail...
Rui Pedro Magalhães:Tenho o prazer de acrescentar,...
Que geek!
As mães são aquelas que nunca abandonam os filhos....
aquele gajo de fato na tua timeline é muita giro! ...
cenas

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa

Site Meter

blogs SAPO
mais sobre mim
Favoritos
Mercado