14 de Agosto de 2009

Retornado de uns dias de praia, aqui fica o que me apraz considerar.

 

Considerações sobre controlos parentais

 

Depois do blog ser destacado, os meus pais descobriram-me isto e por cá andaram a ler os posts todos contentes. 

Aos excelsos leitores que por aqui passam em busca de badalhoquices e palavras feias, desenganai-vos. Não que me custasse muito publicar os ditos conteúdos mas o facto é que tenho 20 anos e são os meus queridos progenitores que pagam a minha paparoca e o tecto sob o qual agora escrevo. :D

 

Considerações sobre Porto Covo

 

Os últimos quatro dias foram passados em Porto Covo, uma rica freguesia do litoral alentejano que já por uma vez protagonizou uma musica de Rui Veloso. Vi as falésias, as águas a brilhar como prata, a ilha do tal pessegueiro e as tantas outras coisas que desfilam nos versos de Carlos Tê.

 

 

Fica uma vontade sincera de lá voltar, com a mesma companhia.

 

Considerações sobre o arranque do campeonato nacional de futebol

 

O campeonato está quase a arrancar e este ano, num claro contraste ao que se tem vindo a constatar ano após ano, o Benfica parace mesmo estar capaz de acartar com todas as expectativas que os seus esfomeados adeptos lhe depositam. Veremos. Quanto ao Porto, saíram aqueles argentinos bons de bola mas parece-me que não estão nada mais fracos. Malditos tripeiros...

 

Considerações sobre estupidez humana

 

Por não raras vezes na minha vida, sou de facto estúpido. Mas porra, conheço os meus limites.

Por a bunda photoshopada da Maya na FHM é um limite de estupidez que eu julgava inultrapassável. Até tenho vergonha de dizer que comprei o raio da revista...

Mais! Porque diabo é que há carradas de malta a ir ao meio dia torrar para a praia. Ao meio dia e na praia, o meu organismo já não funciona como devia. Passam imagens de comida e refrigerantes pela cabeça, a visão turva devido ao calor e areia queima-me a parte de baixo dos pés. Mas não, o pessoal continua a caminhar alegremente em direcção para às orgias do cancro da pele. Boa!

 

Considerações sobre novidades vindas de Cupertino

 

Disse-me a internet que os iPods vão ganhar câmeras, os Macs vão existir em tablets como o chocolate,  o iTunes vai saber comportar-se socialmente e vai haver em Setembro um evento musical. Talvez para confirmar estes rumores, ou não. 

Os links são todos do MacMagazine, eles são bons e não tive pachorra para procurar muito.

 

Imagem roubada do blog da Promais


Considerações sobre links

 

Não são considerações nenhumas mas também não ia estragar a paneleirice que vai neste post. Ficam os links do que mais gostei de ler quando regressei de férias:

 

Os melefícios do Twitter

 

Publicamente transportado

 

The Curious Case of Apple

 

Um rei assim

 

Domingo parto para o Algarve para mais uns dias de retiro. Que bem que vai saber...

 

publicado por Rui Magalhães às 10:02
Não sei o que tenho, mas sei o que sinto porque tenho algo que não sei o porque,
Difícil de explicar, difícil de dizer, vivo num mar de aguas sujas só lhe sinto o sabor a sal, enublada a minha mente, calmamente mantenho a calma, no calor de uma chama,
Que arde no meu peito, não sei se me magoa, não sei porque me dói mas que chama
Leva-me para o fundo traz-me de voltar à superfície, com tanta falta de ar o que se passa no meu corpo? Com respostas mas sem perguntas, ao que não consigo explicar
Confuso no mundo de confusões tento expressar-me e não sai nada mais que perseguições caça ao espanta espíritos caça ao caça sonhos, de beldades e horrores intermináveis que não te sei dizer mas são lamentáveis.
Uma segunda pessoa vive aqui dentro, nem sei se sou eu que escrevo se é uma segunda mente, afogado em palavras sem fim, sem significado justificativo para tanta merda que nem sequer existe, apenas uma mente problemática, que me derruba sem força.
Depressão é o que sinto, cura é o que espero haverá algum antídoto para tamanha atrapalhação? Tropeço nos meus pés dou tombos de cabeça, faço me sofrer sem razão aparente e magoo outros sem saberem o porque de um porque que nem existe.
Tendo noção que não existe mesmo assim ainda persiste em querer elevar-se e falar mais alto auto destruindo-se e auto fecundando-se paralisias em veias que escorrem desde os cabelos até as raízes da terra.
DesAgosto a 14 de Agosto de 2009 às 12:24

Bookmark and Share

pesquisar neste blog
 
Internétes
Subscrever

arquivo
últimos comentários
Grande serie
Olá! Eu ando desesperado para ir ver arctic monkey...
LOLOL o videozinho n é das melhores cenas (estava ...
Tenho 8! Quem quer?
gostava de ter um convite sff =) andcardster@gmail...
Rui Pedro Magalhães:Tenho o prazer de acrescentar,...
Que geek!
As mães são aquelas que nunca abandonam os filhos....
aquele gajo de fato na tua timeline é muita giro! ...
blogs SAPO
mais sobre mim
Favoritos
Mercado